Sem classificação

História das AIRGUNS – Armas de Pressão

a-historia-das-armas-de-pressao-airguns

Conheça a história das armas de pressão (airguns): Sua origem, como começou e a evolução das armas de ar comprimido. Confira!

As armas de forma geral fazem parte da evolução da raça humana. As armas (machados, facas, arco e flecha, etc) foram instrumentos importantes para soberania da nossa espécie frente à predadores e prezas, oferecendo maior proteção e habilidade para caça.

Já quando falamos de armas de pressão, estamos falando de armas bem mais recentes, mas quando as armas de pressão foram inventadas.

Existem registros que mostram que as primeiras armas de pressão foram do século XVI, mas mesmo um sistema de ar comprimido era algo complexo e que exigia um alto nível de engenharia.

Por isso a idéia foi abandonada no início do século XVII. Já no século seguinte, no final do século XVIII que as armas de pressão começaram a ser produzidas de forma mais ampla e muito similar ao atual sistema PCP (Ar Pré Carregado) e de uso militar.

Fabricadas entre os calibres 11,5 a 13,5mm, essas armas de ar chegaram a ser usadas por batalhões da Áustria e França e acredite, tinham vantagens frente aos rifles de antecarga (pólvora) utilizadas na época.

A mais famosa e que deu o chute inicial nas armas de pressão foi a famosa Girandoni, que leva o nome do armeiro e projetista austríaco Bartholomaeu Girandoni (1744 – 1799).

primeira-pistola-girandoni-de-pressao-ar-historia-airgun-3
Pistola Girandoni de Ar Comprimido

O projeto seu deu entre os anos de 1778 e 1779 e tinha uma aparência muito similar ao de um fuzil de antecarga, mas sua coronha tinha um reservatório de ar comprimido pré carregado (PCP) sendo capaz de disparar até 30 vezes com sua carga.

O calibre era de 13,5mm (.51) e equipou o exército austríaco entre 1780 e 1815 e não se sabe ao certo sua força e velocidade de disparo.

As armas de pressão também fazem parte do velho oeste americano, onde os exploradores Meriwheter Lewis e Willian Clark carregavam uma arma de ar comprimido calibre .31 na expedição entre 1803 e 1806.

rifle-antigo-de-ar-comprimido-1
Rifle utilizado por Meriwheter Lewis e Willian Clark na expedição do Oeste Americano

Essas armas de ar continuaram sendo produzidas até a metade do século XIX, que embora não tenham agradado tanto, eram mais sofisticadas que as carabinas de pólvora da época, como a própria Henry ou Winschester Lever Action.

Claro que a evolução das armas de fogo acelerou o abandono de armas de pressão por exércitos, caçadores e o público civil, mas as airguns não perderam seus entusiastas, que continuaram no desenvolvimento de armas de ar.

Em 1870 o francês Paul Giffard resolver utilizar Co2 em sua arma de ar comprimido, lançando em 1889 as primeiras armas de CO2 do mundo.

Apesar do Co2 ter um desempenho menor que as armas de ar comprimido, essa categoria gerou uma forte tendência para o uso de armas recreativas, para tiros entre 10 e 20m.

Armas de Pressão Modernas

Já no século XX, com o surgimento e popularidade de cartuchos de pólvoras que não emitiam muita fumaça, mas armas de ar comprimido de grosso calibre deixaram de ser produzidas.

Enquanto na Europa começaram a desenvolver armas de ar comprimido por sistema de compressão de mola e pistão de alta potência, nos Estados Unidos a tendência ainda permanecia em armas de bombeamento e co2 de baixa potência.

Também conhecida como BB Gun, as armas de bombeamento e co2 se tornaram populares entre atiradores e entusiastas de todas as idades.

O termo BB vem do tamanho dos projéteis, que eram esferas de caça com diâmetro de 0,18 polegadas, ou seja, mediam 4,57mm, mas essa medida por ajustada e padronizada pela empresa Daisy, estabelecendo o diâmetro das esferas para 0,175 polegadas, ou 4,45mm.

Não se sabe ao certo se o termo BB de “BB Gun” (Armas de Esferas) vem de “Ball Bullet” (Munição Bola/Esférica) ou de “Ball Bearing” (Bola de Rolamento), mas a verdade é que o termo BB é usado para chumbo esféricas de caça.

O sistema de bombeamento que se tornava popular nos Estados Unidos é o que conhecido hoje como “Pump”, que consiste em um reservatório de ar que é enchido a cada vez que de move uma alavanca na própria arma.

Após a segunda guerra mundial as armas de pressão começaram a ser amplamente fabricadas pela Alemanha, Espanha, e Inglaterra, com as empresas Diana, Gamo e BSA, mas somente após a década de 60 que as armas de mola ou pistão começaram a ser conhecidas dos Estados Unidos, ganhando maior destaque somente após os anos 70.

Em 1972 o empresário Robert Beeman fundou a Beeman Precision Airguns, se tornando o nome mais conhecido no mundo de airguns, trabalhando em parceria com as empresas Alemãs Weirauch, Feinwerkbau e Dianawerk, além da inglesa Webley em que continuou vendendo como Webley.

Após algum tempo, começou na produção própria de armas de pressão, se tornando um dos principais nome de armas airguns do mundo. Os chumbinhos eram produzidos pela Handler und Natermann (H&N).

Foi no final da década de 70 e começo dos anos 80 que começaram a surgir as armas de pressão mais fortes e precisas, por empresas britânicas e alemãs.

Nessa altura já existiam armas de pressão com ação de pistão gas ram, co2, pump, PCP e as de mola. O termo Springer eram usadas para falar de armas mais simples que possuiam ação por mola.

Airguns no Tiro Esportivo

Foi em 1982 que as competições com armas de pressão surgiu. Isso fez com que se iniciassem os desenvolvimentos de armas mais complexas e precisas, como a classe magnum. Foi quando as armas PCPs começaram a ser mais fortes que as armas de mola.

Foi apenas em 1984 que as competições de armas de pressão ganharam status olímpico, sendo introduzido nas olimpíadas de Los Angeles.

Não é preciso dizer que hoje já existem milhares de modelos, tipos e propulsores para armas de pressão.

Veja os principais modelos, marcas e produtos Airguns no Prime Guns.

Deixe uma resposta